Tecnologia na educação, como o ensino está se reinventando

Tempo de leitura: 14 minutos

Ebook 101 Receitas de Papinhas, disponível para download

Os avanços tecnológicos transformaram a presença da tecnologia na educação em uma realidade indispensável, capaz de promover grandes melhorias em todo o processo de aprendizagem e de ensino. 

Os recursos didáticos modernos são agentes facilitadores do trabalho docente e sua utilização em sala de aula contribui diretamente para a formação dos alunos.

Além disso, a partir das inovações tecnológicas, novas ferramentas foram criadas e, consequentemente, novas metodologias de ensino surgiram com base na interação digital iminente. 

No entanto, apesar da crescente evolução, o cenário atual pegou de surpresa até as mais otimistas EdTechs.

EdTechs

Crianças (alunos) estudando juntos (ensino) em frente ao computador

As EdTechs são startups que ofertam serviços relacionados à soluções de tecnologia na educação de forma a incorporar os processos de ensino e apredizagem nos contextos da tecnologia, trazendo inumeros benefícios aos alunos e instituições de ensino.  

No Brasil, o mercado de EdTechs se encontrava em expansão antes da crise e de acordo com um mapeamento realizado pelo CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) em conjunto com a Abstartup (Associação Brasileira de Startups), 73% dos estados brasileiros possuem ao menos 3 empresas desse segmento. 

Surpreendentemente, 47% das EdTechs atuam na educação básica (ensino médio e fundamental) e apenas 8% direcionam seus serviços exclusivamente para instituições de ensino superior.

Em relação às soluções ofertadas, os produtos e serviços mais oferecidos são Produção de Conteúdo (61%), Coleta de Dados e Processos (19%), seguindos por Monitoramento e Gerenciamento de Informações e Distribuição e Venda de Conteúdo (ambos com aproximadamente 4%).

Ainda, 70% das EdTechs trabalham com um modelo chamado SaaS (Software como Serviço) para gerar receita, ou seja, fornecem seus softwares como assinaturas mensais a um baixo custo as instituições.

Além disso, no modelo SaaS, o fornecedor do software se responsabiliza por toda infraestrutura necessária à disponibilidade do sistema, possibilitando a implantação do sistema a mais remota escola, transformando o modelo de ensino em qualquer lugar do mundo.

Papel atual da tecnologia na educação

Professora ensinando seus alunos através da tecnologia na educação

Com a disseminação do novo coronavírus (COVID-19), o sistema educacional precisou ser reinventado às pressas e a tecnologia na educação foi implementada de maneira compulsória à nível mundial e sem aviso prévio.

Os desafios trazidos por essa adoção geral e repentina são inúmeros. Grande parte deles está atrelado à falta de tempo, tanto para a preparação dos programas, quanto na capacitação dos professores.

Ademais, não houve investimento necessário em estrutura tecnológica, tampouco um acordo preliminar com os pais e os alunos, porém, nesse momento, todos foram retirados de suas zonas de conforto e se veem obrigados a aceitar esse novo contexto educacional.

Para isso, a solução encontrada está sendo desfrutar de ferramentas já existentes e difundir metodologias pouco exploradas.

Ferramentas

Ferramentas de ensino utilizados na educação

Conheça algumas das principais ferramentas de tecnologia na educação disponibilizadas por gigantes do setor tecnológico.  

Microsoft

A Microsoft possui diversos produtos para o ensino à distância.

Office 365 Educação

A versão voltada para educação do Office 365 conta com as seguintes ferramentas:

  • Outlook;
  • Word;
  • Excel;
  • PowerPoint;
  • OneNote;
  • Publisher (somente para uso em computadores);
  • Access (somente para uso em computadores).

E dependendo do pacote assinado, os alunos ou professores tem direto as seguintes ferramentas adicionais:

  • Exchange;
  • OneDrive;
  • SharePoint;
  • Teams;
  • Sway;
  • Forms;
  • Stream;
  • Flow;
  • PowerApps;
  • School Data Sync;
  • Bookings;
  • Power BI;
  • Yammer.

Através desse conjunto de ferramentas os alunos desenvolvem habilidades e aprendem sobre esses aplicativos, que além de facilitar o ensino, são muito valorizados no mercado de trabalho.

Além disso, há como criar salas de aula colaborativas, se comunicando com comunidades de ensino e aprendizagem atraves do Teams, realizar avaliações escolares com o Forms, usar o OneNote como um caderno digital, entre muitas outras funcionalidades.

Os educadores e os alunos de instituições de ensino podem baixar o Office 365 de forma gratuita, como mostra o vídeo da Microsoft.

Para se aprofundar mais nas metodologias de ensino que a Microsoft oferece, a empresa disponibiliza gratuitamente cursos através da sua Central de Educação.

Microsoft Teams

A ferramenta consiste em um espaço de trabalho que tem como base um chat que conecta todas as pessoas, ferramentas e conteúdos.

Dessa forma, os professores podem criar ambientes de ensino personalizados, interativos e digitais, levando a sala de aula para dentro do Teams.

Minecraft: Edição Educação

O Minecraft é um jogo digital que se assemelha ao tradicional lego, pois trata-se de um mundo aberto onde jogador pode criar elementos e cenários a partir de blocos.

A edição educação é uma ferramenta eficiente para aproximar o aluno da aprendizagem, dando aos educadores ferramentas importantes que o ajudam a trabalhar diversos assuntos em sala de aula, proporcionando um aprendizado imersivo, colocando o aluno como protagonista do próprio aprendizado.

O jogo estará disponível até junho de 2020 para os alunos e professores que têm conta válida no Office 365 Educação.

Google

O Google também apoia a tecnologia na educação por meio de seus produtos, programas e filantropia. 

G Suite for Education

A versão de educação do G Suite também consiste em um conjunto de ferramentas selecionadas para alunos e professores inovarem, aprenderem e trabalharem juntos com segurança e de maneira gratuita, são elas:

  • Gmail;
  • Drive;
  • Agenda;
  • Documentos;
  • Planilhas;
  • Apresentações;
  • Formulários;
  • Jamboard;
  • Sites;
  • Google Meet;
  • Grupos;
  • Vault;
  • Google Sala de Aula.

Por meio delas, é possível transformar a maneira com que a escola trabalha, pois elas simplificam o sistema de aprendizagem e o tornam mais produtivo.

O Google disponibiliza de forma online e gratuita uma Central de Professores para capacitar os educadores na adoção dessas ferramentas de ensino.

Google Sala de Aula

O Google Sala de Aula possibilita que os professores gerenciem as atividades, podendo distribuir tarefas, criar turmas, dar feedbacks, enviar notas e reunir todas essas informações no mesmo local.

Também é possível monitorar o desempenho dos alunos, aumentar a colaboração e melhorar a comunicação. 

Além disso, há milhares de aplicativos educacionais de vários segmentos integrados ao Google Sala de Aula, como jogos, quiz, cursos e etc. 

Chromebooks

Os chromebooks são notebooks seguros e compartilháveis que tornam o processo de ensino mais participativo e eficaz, pois os educadores e os alunos podem utilizá-lo em sala de aula. 

YouTube Edu

Em 2013, em parceria com a Fundação Lemann, o Google lançou no Brasil o YouTube Edu, uma plataforma de educação inteiramente gratuita e em português.

O projeto possui videoaulas sobre língua portuguesa, matemática, química, física, biologia, entre outras disciplinas.

Conteúdos novos direcionados para alunos dos últimos anos do ensino fundamental e do ensino médio são publicados diariamente.

O objetivo do YouTube Edu é lidar com os desafios da aprendizagem remota e complementar aos estudos por meio da inserção da tecnologia na educação. Para acessá-lo, clique aqui.

Metodologias

Crianças (alunos) aprendendo através do ensino da robotica

As metodologias de ensino são, fundamentalmente, aplicações de métodos diferenciados no processo de ensino e aprendizagem. 

Na conjuntura em que estamos vivendo atualmente, a aplicação de métodos tradicionais está impossibilitada, portanto, há a necessidade de desbravar diferentes metodologias.

Veja a seguir, exemplos de metodologias inovadoras que podem ser aplicadas juntamente com a tecnologia na educação.

Gameficação

A gameficação consiste no uso dos recursos de jogos em situações reais.

Na educação, ela aumenta a participação, promove o diálogo e a resolução de situações-problema, desperta o interesse e desenvolve a autonomia e a criatividade do aluno.

O Minecraft: Edição Educação, citado acima, é um modelo dessa metodologia. Entretanto, não é preciso utilizar, necessariamente jogos virtuais para isso.

O fator principal da gameficação é trabalhar em torno de desafios ou missões, que sob essa ótica, são aceleradores da aprendizagem.

Ebook Segurança nas Redes Sociais, disponível para download

Uma maneira de aplicar a gameficação no ensino remoto é criar metas e bonificações atreladas à conclusão de tarefas.

Um sistema de pontos acumulativos, que ao término de todas as atividades, gera algum benefício ao estudante, como um acréscimo bônus em sua nota final, por exemplo.

Assim, o aluno se mantém motivado, interessado, engajado e determinado a concluir os objetivos proposto pelo educador. 

Aprendizagem maker

A aprendizagem maker é uma metodologia ativa que contribui para a melhoria da qualidade do ensino por meio da tecnologia na educação. 

Ela foi criada com base no conceito de DIY (“do it yourself”, que significa “faça você mesmo”)

Esse método está ligado à proatividade, colaboração, experimentação, troca de conhecimentos, prototipagem e etc.

Além disso, ainda há o estímulo ao trabalho em equipe, à autonomia e a melhoria do desempenho escolar, devido ao desenvolvimento do raciocínio lógico e da criatividade.

Há formas simples de colocar essa metodologia em prática, mesmo à distância. 

Uma delas é oferecer ferramentas e instrumentos para que os alunos desenvolvam um projeto específico, como algo relacionado à robótica ou a construção de um site, por exemplo.

Blended learning

O blended learning é uma modalidade de aprendizagem híbrida, que visa integrar práticas pedagógicas do ensino à distância e presencial, para que os alunos atinjam os seus melhores resultados. 

Em resumo, é um conceito de educação que engloba soluções mistas, pois agrega a utilização da tecnologia na educação em salas de aula convencionais.

Mesmo sabendo que não é possível aplicar essa metodologia atualmente, no futuro, provavelmente será um modelo constantemente usado na volta às aulas pós-crise por diversas escolas e instituições de ensino.

Os benefícios da tecnologia na educação

Alunos em uma sala de aula

Mesmo antes da crise, a inserção da tecnologia na educação já trazia inúmeros benefícios para o ensino e o aprendizado dos estudantes. 

Os alunos que integram a educação básica nos dias de hoje já nasceram na era digital, dessa forma, felizmente não há mais como resistir às ferramentas tecnológicas e, dentre as principais vantagens proporcionadas por elas, além das já citadas, podemos destacar as seguintes:

Integração entre os pais, alunos e professores

Com a correria do dia a dia nem sempre é possível acompanhar o desempenho escolar dos filhos como gostaríamos.

Os softwares de ensino contribuem para uma maior integração nesse sentido, visto que, além desse acompanhamento ser feito remotamente, também possibilita aos pais consultarem informações como notas, calendario de provas, frequência escolar, entre outras informações.

Maior atenção dos estudantes

O modelo tradicional de ensino, com aulas sequenciais divididas em 50 minutos, tendem a ser massantes e geralmente não prendem a atenção dos alunos. 

Por meio das novas tecnologias, o professor possui mais recursos para elaborar um plano de aula que vá de encontro com o perfil de seus estudantes, gerando um maior foco e engajamento em suas aulas, mesmo ela sendo realizada remotamente.

Estímulo à interação entre os jovens

Por já terem nascido em meio ao mundo digital, os jovens de hoje têm mais facilidade de interagir através das ferramentas ligadas à tecnologia na educação.

Dessa maneira, mesmo os alunos mais introvertidos conseguem expor suas opiniões, expressar seus conhecimentos e realizar trabalhos em grupo de forma mais interativa.

Case de sucesso

Pátio da escola Rui Barbosa

Apesar dos grandes desafios, há experiências bem sucedidas acerca do ensino à distância. Confira um excelente exemplo de uma escola pública no Brasil.

Escola Rui Barbosa

Localizada em Guarapari, no Espírito Santo, a Escola Rui Barbosa está prestando os serviços educacionais do ensino fundamental à distância desde o dia 23 de março.

O último dia de aula presencial foi na sexta-feira, 20 de março e, já na segunda-feira, a plataforma de ensino digital foi disponibilizada para pais, alunos e professores. 

“Isso aconteceu porque, apesar de ser considerada uma instituição tradicional, a Escola Rui Barbosa há anos investe em tecnologia educacional de ponta, e, sendo assim, toda estrutura necessária estava pronta”, explica dona Ridamar, diretora da escola. 

“Foi preciso apenas adaptar-se à nova realidade e usar a tecnologia de acordo com a necessidade do momento. Inclusive, nossos professores já haviam feito curso na área em 2018”, esclarece a diretora. 

Além disso, diversas ferramentas de tecnologia na educação estão sendo usadas e adequadas para cada uma das turmas.

“São videoaulas, conteúdo escrito, atividades interativas, “lives”, fóruns e aulas on-line. Cada formato é utilizado de acordo com o ano cursado pelos alunos e de forma diversificada. Os alunos do 6º ao 9º ano, por exemplo, têm aulas ao vivo (videoconferência) três vezes por semana”, relata dona Ribamar.

A direção do colégio atribui o sucesso da plataforma à dedicação dos estudantes, de seus familiares e, sobretudo, dos educadores. 

Ademais, foram disponibilizados materiais, como notebooks, para os professores que não tinham equipamentos em casa e, ainda, frequentemente são feitas reuniões por meio de videoconferência entre o corpo docente.

Conclusão

Com base em tudo o que foi dito, podemos concluir que, embora não seja simples, a aplicação da tecnologia na educação é possível por meio de planejamento e empenho. 

Infelizmente com toda a questão da pandemia, a maioria dos sistemas educacionais, sobretudo a rede pública de ensino, foram prejudicadas, porém, após tudo se normalizar, a lição aprendida nesse período deverá ser posta em prática a fim de evitar que esse tipo de situação volte a ocorrer nessa proporção.

É certo que outros fatores, como a indiscutível desigualdade social, também têm influência direta nas barreiras que rondam o ensino remoto. 

No entanto, cabe aos órgãos governamentais reconhecerem a importância da tecnologia na educação e sanarem essas questões, fornecendo aos alunos acesso à internet e aos equipamentos necessários.

Ainda, dentro desse contexto, vale a pena ressaltar que a internet é uma das principais ferramentas de informação existentes atualmente, senão a principal. 

Através dela, utilizando os smartphones e outros dispositivos, estamos conectados o tempo todo, entre nós e com o mundo inteiro.

Com isso, ela se tornou uma necessidade e não mais um luxo.

Por mais que a internet possa ajudar na adoção e implementação da tecnologia na educação, é importante tomarmoso algumas precauções.

Nós disponibilizamos um eBook totalmente gratuito sobre Segurança nas Redes Sociais, para te ajudar a tratar desse assunto com seus filhos e protegê-los dos perigos da internet. Para baixá-lo, clique aqui.

Também falamos sobre os perigos da internet na vida do seu filho e como evitá-los e a importância de limitar o tempo de tela para as crianças, pois, apesar das inovações tecnológicas facilitarem as nossas vidas, elas requerem que tenhamos cuidado redobrado com os pequenos.