Dificuldades de aprendizado

Tempo de leitura: 5 minutos

Ao passar dos anos, tenho observado cada vez mais a importância que exerço na construção da autoestima e no aprendizado da minha filha.

Tenho observado também que esse fator tem influenciado significativamente no processo de aprendizagem dela.

Para muitos, as expressões dificuldade e transtorno de aprendizado têm o mesmo significado, porém, vale enfatizar que são dois problemas diferentes que se manifestam e devem ser tratadas de maneiras totalmente distintas.

Muitas crianças em fase escolar apresentam dificuldades em realizar uma determinada tarefa, e podem surgir por diversos motivos, como problemas com a metodologia pedagógica, capacitação do professor, problemas familiares, entre outros.

A presença de uma dificuldade no aprendizado não implica necessariamente em um transtorno na vida da criança.

Em contrapartida, os transtornos de aprendizado normalmente são intrínsecos na pessoa e estão associados a uma disfunção neurológica, química ou mesmo por fatores hereditários.

Partindo do princípio que nunca passei, até onde tenha diagnosticado, por nenhum transtorno na minha família, essa matéria tratará apenas das dificuldades de aprendizado que encontramos na vida dos seus filhos e como nós, pais, podemos fazer para ajudá-los a superar esse processo.

A intenção é trazer a minha vivência pessoal para vocês e mostrar como faço para superar e aprender com esses obstáculos.

As dificuldades no aprendizado e a importância da presença dos pais


Muitas vezes, no decorrer do crescimento e amadurecimento dos nossos filhos, nos sentimos perplexos quando eles não correspondem com as nossas perspectivas.

E isso é bastante comum, pois nunca esperamos que isso pudesse acontecer com os nossos filhos… logo nós, pais tão zelosos!

Acabamos rotulando nossos filhos como incapazes ou acabamos frustrados devido a nossa falta de capacidade em não saber lidar com a situação.

É importante que todos os envolvidos no processo educativo da criança, estejam atentos a essas dificuldades, observando se são apenas momentâneas ou se persistem há algum tempo.

Essa observação é muito importante, pois é a partir dela que podemos tomar as rédeas da situação e podemos agir antes que as dificuldades de aprendizado causem maiores problemas na vida deles.

Infelizmente não é incomum encontrar famílias que já passaram pela mesma situação.

Comigo não foi diferente!

Minha filha sempre foi uma menina bastante enérgica e inteligente, nunca tive motivos para me preocupar com seus estudos.

Em todas as reuniões de pais e mestres, ela recebia ótimas recomendações dos professores e coordenadores da escola.

Recentemente, uma das professoras da minha filha pediu para que comparecêssemos na escola para uma reunião inesperada.

Ela nos informou que nossa filha estava apresentando dificuldades no aprendizado e isso, posso confessar, me fez perder algumas noites de sono pensando no que estava fazendo de errado!

Como a minha filha, uma menina que sempre recebeu elogios, de repente começou a ter problemas com os estudos?

Será que ela já vinha apresentando esses sintomas e fui incapaz de enxergar?

Depois de uma conversa e análise da situação, decidimos que faríamos um reforço pedagógico diário para ajudá-la na escola.

Já no primeiro mês observamos que a nossa filha obteve um rendimento escolar bem melhor que os meses anteriores e que talvez o seu maior problema esteja no acompanhamento do processo de ensino.

Veja bem, não estou julgando a qualidade do ensino ou a metodologia adotada pela escola, muito pelo contrário, apenas acredito que como pai, deveria participar mais desse processo e estar mais próximo da minha filha.

Não devemos delegar o ensino apenas para a escola!

Acredito que devemos acompanhar de perto as nossas crianças e ajuda-las nos problemas e dúvidas que encontram ao longo da sua vida acadêmica.

Depois que fiquei mais presente para os estudos da minha filha, puder observar alguns pontos que eu falhava e que agora, eu tinha a oportunidade de corrigi-las.

Portanto, não espere que o problema bata a sua porta. Fique mais presente na vida dos seus filhos e o ajude-os a superar seus obstáculos.

Como dito em outras postagens, você é o maior ou talvez o único responsável pelo aprendizado do seu filho.

Mas lembre-se… ainda que muitos pensem que transtorno e dificuldade de aprendizado sejam o mesmo, é importante ter conhecimento sobre a diferença entre eles.

Antes de procurar um professor particular para o seu filho, busque um diagnóstico clínico para saber quais são os seus problemas de aprendizado.

Nós mesmos, não decidimos o que deveríamos fazer, sem antes fazer uma análise.

Confundir transtorno com dificuldades pode acarretar em sérios problemas na vida do seu filho e tratá-los da mesma maneira, provavelmente, não surtirá o efeito desejável.

Para ajuda-los na identificação do problema, separei uma matéria do programa BEM ESTAR que achei bastante interessante e que poderá ajudá-los nesse processo.

Confira a matéria na integra, clicando aqui.

Se você gostou desse material, compartilhe com o seu cônjuge, amigosfamiliares. Ajude-nos a divulgar o nosso trabalho.

Se você quiser enviar seu próprio relato, contando como fez para ajudar seu filho com os problemas de aprendizado, envie um e-mail para contato@educapais.com ou clique aqui.

Teremos o prazer em ler e aprender com a sua experiência!

Quem sabe não compartilhamos sua experiência no próximo post?! 🙂

  • Gabriel Rocha

    Gostei muito! Parabéns pelo trabalho!

  • Vinicius Tognoli

    Parabéns meu irmão. Texto muito bem elaborado e informativo. Keep up the good work!!